Estrela dançante

É preciso ter caos dentro de si,

para dar luz a uma estrela dançante..

10:49

O presidente e eu

Postado por Renata Cavalcanti Muniz |



Pequenos prazeres para estudantes de diplomacia....
Eu e o presidente do Timor Leste, José Ramos-Horta, em visita a minha escola.
Em 1996, ele dividiu o Nobel da Paz com Carlos Filipe Ximenes Belo pela resolução pacífica do conflito no Timor.
Em seu discurso, o presidente criticou sem medo os interesses que movem a ONU e o curto orçamento que eles receberam para reconstruir o país (segundo ele, menor que o capital necessário para começar um ‘Chinese Delivery’ em Nova York).
Falou também de injustiças e impunidades do sistema internacional, não defendendo a punição seletiva, como é a prática mais comum de acusar inimigos fáceis, mas criticando cultura da punição que acaba por criar uma cega impressão de justiça. 
Eu tirei uma casquinha, falei com ele em português, tirei uma foto e ainda recebi um elogio.
Emocionante!

2 comentários:

Leo disse...

Que irado!

Sebastião disse...

Muito interessante esse seu blogue. Parabéns! Abraço português! Viva o Brasil!

Postar um comentário

Subscribe